Páginas

Aprendizes do futuro

Boa noite gente, sumida por aqui a algum tempo, mas estou por aqui novamente. 
A algum tempo tem discutido-se muito sobre as atividades propostas em sala de aula, que devem levar o aluno a pensar por si só, desenvolvendo a sua autonomia, mas será que esse pensamento verdadeiramente está sendo posto em prática. Levar o discente a pensar, exige muito mais do docente do que apenas planejamento, requer que este, reveja a sua prática docente, e repense sobre o seu modo de agir em sala de aula, levar atividades com respostas pré estabelecidas, não é favorecer o aprendiz na construção do seu conhecimento, mas sim, reproduzir velhos paradigmas. 
É necessário mais do que atualização dos conteúdos, mas sim do que verdadeiramente queremos dos nossos discentes, se queremos que eles sejam o que quiserem ser, ou já saiam prontos para reproduzir, o modelo de sociedade que hoje vivemos, que infelizmente, segrega, desumaniza e maquinaliza as pessoas. 
Raysa Marcelino. 30/08/14
Educar não é simplesmente mostrar o caminho certo por onde se deve trilhar, educar é mostrar esse caminho, mas dá liberdade para que cada um escolha se quer seguir esse caminho ou não.
Ser professor ou educador é bem diferente que um dador de aula, é necessário assumir riscos e entender que independente da idade, discentes são discente e merecem respeito. Infelizmente a realidade que enfrentamos encontramos pessoas descomprometidas com a sua função, e desconhecendo uma simples palavra com sentido tão amplo HUMANIZAÇÃO. Não é necessário  estudar todos métodos e técnicas para entender que todo ser humano merece respeito.
Professores deixam marcas, sejam elas positivas ou negativas e alguns nos ensinam exatamente a não sermos como eles.

Ideias para presentes dia das mães, com materiais reciclaveis

Maçã de garrafa PET

















Latas decoradas









Porta retrato decorado com tampinhas de garrafa PET

















Imagens retiradas da internet.



Jogos matemáticos com materiais reciclaveis

Jogo da velha confeccionado com um quadrado de EVA, tampinhas de garrafa PET e separadores de piso.
Boliche de garrafas PET
Jogo de tabuleiro com caixa de ovos













Imgens retiradas da internet

Página do Blog https://www.facebook.com/EducacaoEumAtoSocial

Oi gente conheçam a página do blog no Facebook, sempre tem novidades e reflexões a respeito da educação e de outros temas. Venham conhecer a fan page do Educação é um ato Social.
https://www.facebook.com/EducacaoEumAtoSocial



O ludico auxiliando a aprendizagem

As atividades lúdicas são muito importantes para o aprendizado, pois as crianças aprendem de forma prazerosa e feliz, aprendem brincando sem nem perceberem, aqui vão algumas atividades lúdicas retiradas da internet, esta tem muitas outras atividades que podem ser realizadas, espero que gostem.

Atividade psicomotora 




Resenha [AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVENCIAM]


Título: AS CRIANÇAS APRENDEM O QUE VIVENCIAM- O poder do exemplo dos pais na educação dos filhos.
Coleção: Autoestima 
Autores: Dorothy Law Nolt; Rachel Harris
Editora: SEXTANTE


O livro inicia com o poema de – Dorothy Law Nolt, de mesmo título que nomeia o livro, este traz grades aprendizados, não somente para pais, mas para todos, educadores, cuidadores, apreciadores do mundo infantil e para todos que interessem-se por crianças e suas maneiras particulares de ver o mundo. O livro é dividido em dezenove capítulos, onde são relatadas algumas histórias de situações entre pais e filhos. Algumas situações são aparentemente simples para os adultos, mas para as crianças tem proporções bem diferentes, que muitas vezes nem são percebidas pelos adultos, ou até são percebidas mas não são compreendidas por eles. O livro nos mostra que as crianças vão aprender aquilo que irão vivenciar e entra em intertextualidade com o poema, onde podemos citar como exemplo o capítulo três " Se as crianças vivem com medo aprendem a ser medrosas" e o capítulo dez " Se as crianças vivenciam os elogios, aprendem a apreciar", e nesse contexto seguem todos os capítulos. 
As crianças Aprendem o que vivenciam tem uma linguagem simples e acessível, a leitura é leve e prazerosa, nos leva a refletir e nos colocarmos no lugar dos personagens relatados no livro, nos dando a oportunidade de repensarmos a maneira como compreendemos as crianças e reavaliarmos se estamos sendo um bom exemplo de vivencia para elas, sabendo que elas aprendem o que vivenciam e levaram para o resto de suas vidas as experiências positivas ou negativas que tiveram.

Resenha [RAMONA, A PESTINHA] CLEARY, BEVELY

RAMONA, A PESTINHA: Cuidado, Jardim de infância!
Formato: Livro
Autor: CLEARY, BEVERLY
Tradutor: TUFANO, RENATA
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: SALAMANDRA 
Assunto: INFANTO-JUVENIS - LITERATURA INFANTIL

O livro conta a história de Ramona Quimby, uma garotinha que está passando para o jardim de infância, seu sonho sempre foi chegar ao jardim de infância, ela via todos os dias sua irmã Beezus ir à escola, sonhando quando seria o seu grande dia, quando deixaria de ser uma simples bebê e se tornaria uma estudante crescida do jardim de infância.
Todos amam chamar Ramona de pestinha, mas ela não gosta nada quando a chamam assim, ela não entende porque todos a chamam de pestinha se para ela, é uma garota muito comportada. Ela é vizinha de HARY que também entrará no jardim de infância junto com ela, mas esta não gosta da companhia dele não, apesar de suas mães serem muito amigas. Quando chega o grande dia de Ramona começar no jardim de infância, ela não consegue se conter de alegria e ansiedade, finalmente está se tornando uma mocinha, ela imagina como será o jardim de infância e tem grandes expectativas quanto a isso, lá ela se encanta pela professora e tenta fazer de tudo para agrada-la, mas sempre acaba entrando em confusão. Ramona também conhece Davy por quem deseja dar um beijo, mas ele sempre corre, além de Susan a menina dos cabelos encaracolados que fazem BOING-BOING, quando indiscretamente Ramona tenta puxa-los pois ela acha lindos esses cabelos cacheados e os dela são bem lisinhos. Ela nunca entende os adultos, fazem perguntas que quando ela vai responder sempre são mal interpretadas e Ramona acaba entrando em confusão e sendo considerada com a pestinha do jardim de infância.
O livro apesar de ser de literatura infanto-juvenil, é indicado para qualquer idade, a história é contagiante, muito engraçada e nos remete a como nossas perguntas e respostas podem ser mal interpretadas pelos outros, e isso muitas vezes nos prejudica, mesmo que seja sem querer. Recomendo a leitura do livro, tem muito mais coisa do que contei aqui, e também o outro livro BEEZUS E RAMONA ESTA CAÇULA É UMA PESTINHA, ou assistir o filme Ramona e Beezus.
Raysa Marcelino 17/01/2014

A reprovação escolar é algo bom ou ruim?

A reprovação escolar não é um fenômeno recente, e que afeta alguns países do globo, mas sim é um fenômeno presente em grande parte das escolas no mundo todo, a diferença são as causas dessas reprovações que não podem ser justificadas como simplesmente, preguiça e falta de atenção dos discente, pois cada um destes vive de forma diferente, tem culturas, vivencias, relações de afeto, de amizade diferente um do outro, e tudo isso citado acima influência na aprendizagem e na reprovação, em virtude que esta normalmente é causada pela não aprendizagem dos alunos, ou ainda mais grave, os aprendizes sabem, tem capacidades para avançar de nível, mas por não ter tido uma boa relação com os docentes, estes acabam o fazendo repetir a série, para não ter que conviver com o aluno em questão por mais um, dois ou mais anos. A reprovação acaba deixando nesse caso de ser algo referente a aprendizagem e passa a ser uma questão de gostar ou não dos alunos e vice-versa, é necessário a reflexão a respeito da reprovação como algo positivo ou negativo, não podemos dizer é ruim ou bom, sem conhecer a história de cada discente e tomar cuidado para não colocar motivos de ordem pessoal como um empecilho ou motivo para a não aprendizagem.
Agora gostaria de saber a opinião de vocês a respeito da reprovação, se alguém já passou pela situação poderia dizer o que achou, se foi bom ou ruim para você, fiquem a vontade para comentar.
Raysa Marcelino 25/10/13

Férias é hora de colocar leitura em dia.

E enfim as sonhadas férias chegaram para muitos, eu estava louca, contando os dias para chegarem, é e férias é uma ótima oportunidade para colocar a leitura em dia, é começo de ano e as editoras estão cheias de lançamentos para todos os gostos, bolsos e idades, nada como já começar o ano com o pé direito, ficando antenado com todas as novidades literárias que 2014 tem a nos oferecer.
Ler é abrir uma porta no cérebro que nunca mais será o mesmo. Ler é viajar no tempo e espaço sem tirar os pés do chão, é se abrir a novos horizontes com mente e braços abertos. É entender que em uma leitura você pode voar sem ter asas.
É isso ai pessoal, boas férias, boas leituras, boas e feliz imaginações, afinal com um livro na mão você pode ser o personagem ou o ilustrador da história e o céu ter cor de algodão doce.
Beijos virtuais. Até mais...